Covid-19: Acrides distribuiu 37 cestas básicas a famílias carenciadas

Cidade da Praia, 13 Abr (Inforpress) – A Associação de Crianças Desfavorecidas (Acrides) já distribuiu 37 cestas básicas às famílias carenciadas do bairro de Tira Chapéu e Achadinha, de modo a eliminar as necessidades durante esse período de quarentena derivado da covid-19.

Em declarações à Inforpress, a presidente Lourença Tavares, disse que no âmbito do estado de emergência decretado pelo Presidente da República, tem trabalhado a partir de casa para responder às necessidades das famílias que lhes tem pedido ajuda.

“Até agora, já distribuímos 37 cestas básicas às famílias carenciadas sobretudo aquelas com crianças com paralisia cerebral, e neste momento estamos no terreno a recolher mais bens e produtos graças à colaboração dos amigos, membros fundadores e conselho social da instituição”, referiu adiantando que esse donativo vai dar para uma semana.

Segundo disse, a ideia é distribuir 100 cestas básicas durante esse período em que as pessoas estão em confinamento devido à pandemia do novo coronavírus, que já infectou dez pessoas em Cabo Verde.

Na ocasião, Lourença Tavares lançou um apelo a todos os cabo-verdianos no sentido de ajudar e partilhar um pouco daquilo que têm com os mais necessitados já que são os mais afectados com essa pandemia.

“Em Cabo Verde, as pessoas não cadastradas são muito mais do que aquelas que estão cadastradas, e as associações têm um papel preponderante porque conhecem melhor essas famílias e podem dar um grande contributo ao Governo central e local na identificação das mesmas”, constatou.

Neste momento o arquipélago tem dez casos confirmados, sendo um em São Vicente, três na cidade da Praia e seis na Boa Vista, entre os quais um óbito, um cidadão inglês de 62 anos, que se encontrava de férias na ilha.

Segundo informações do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (CDC África), o continente africano registou nas últimas 24 horas, 788 mortes e 14.528 pessoas infectadas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 109 mil mortos e infectou quase 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Dos casos de infecção, quase 360 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Os Estados Unidos são o país que regista o maior número de mortes, contabilizando 20.608 até hoje, e aquele que tem mais infectados, com mais de 530 mil casos confirmados.

O continente europeu, com quase 910 mil infectados e mais de 75 mil mortos, é o que regista o maior número de casos.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos