Conferência Ministerial sobre turismo e transporte aéreo em África vai dinamizar o hub aéreo do Sal – ministro

Santa Maria, 27 Mar. (Inforpress) – O Ministro do Turismo e Transportes afirmou hoje que Cabo Verde ganha protagonismo internacional com a realização da Conferência Ministerial sobre turismo e transportes aéreo em África, permitindo também dinamizar o hub aéreo do Sal.

José Gonçalves fez essas considerações, na ilha do Sal, à margem da I Conferência Ministerial sobre turismo e transporte aéreo em África, que arrancou hoje na ilha turística, devendo terminar na sexta-feira, 29.

Promovida pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI/ICAO) e pela Organização Mundial do Turismo (OMT/UNWTO), em parceria com o Governo de Cabo Verde, o evento envolve 400 participantes, ministros dos Transportes Aéreos e Aviação Civil, ministros do Turismo de todo o continente africano, altos dirigentes e especialistas da matéria.

Segundo o governante, a realização desta conferência no país traz “muitos ganhos” já que, conforme disse, vai permitir “maior mobilidade” no continente, “suportando imensamente” o hub aéreo do Sal.

Sublinhou, por outro lado, que além disso, dentro da comunidade da África, que são 54 países nos dois sectores, isso mostra “de facto” que o país já granjeou determinado protagonismo.

“Portanto, haverá ganhos concretos em termos de imagem do país, vai dinamizar o nosso turismo e fomentar o nosso hub aéreo, principalmente com a privatização da Cabo Verde Air Lines. São grades conquistas”, manifestou.

“Cabo Verde sempre aspirou ser esta plataforma giratória no atlântico médio”, concretizou, reiterando que turismo cria emprego, riquezas e dinamiza a economia, “como é o caso”.

A I Conferência Ministerial da OMT e ICAO, tem como propósito analisar os desafios e oportunidades que fomentam o desenvolvimento do turismo e transportes aéreos em África.

É a primeira vez que ministros dos Transportes Aéreos, Aviação Civil e do Turismo de todo o continente africano, altos dirigentes e especialistas na matéria, dessas duas agências das Nações Unidas, reúnem-se em África, tendo recaído a escolha sobre Cabo Verde para a realização deste considerado “grande” evento.

“Trata-se ainda de uma oportunidade ímpar para demonstrar a capacidade de Cabo Verde para organizar e ser anfitrião de eventos de alto nível internacional, mas, sobretudo, valorizando os nossos ganhos e mais-valias competitivas em sectores-chaves da economia nacional como sejam o transporte aéreo e o turismo, criando sinergias e potenciando vantagens comparativas da posição geoestratégica e da geopolítica do país como plataforma logística internacional no Atlântico médio”, refere uma nota sobre o evento a que Inforpress teve acesso.

SC/AA

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos