Comércio Externo: Produtos exportados por Cabo Verde registam acréscimo de 36,2% em Setembro de 2023

Cidade da Praia, 30 Out (Inforpress) – Os produtos exportados por Cabo Verde em Setembro de 2023 tiveram um acréscimo de 36,2% relativamente ao ano 2022, enquanto as importações diminuíram 28,6% face ao ano anterior, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com as informações divulgadas, constatou-se também a diminuição das reexportações em 48,7% comparativamente ao mês de Setembro de 2022, sendo que no período em análise, o déficit da balança comercial diminuiu 30,9% e a taxa de cobertura cresceu 3,0 pontos percentuais (p.p).

Os mesmos dados indicam ainda que os produtos mais exportados por Cabo Verde foram os preparados e conservas, liderando o ranking com 74,6%, os vestuários ocupando o segundo lugar com 7,7% e calçados na terceira posição com 6,4%.

A Europa continua sendo o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo 96,5% do total das exportações, sendo que a Espanha lidera o ‘ranking’ dos principais clientes, representando 58,4%, a Itália com 21,8%, Portugal 14,1% e os Estados Unidos com 2,9%.

As importações de Cabo Verde, refere o documento, totalizaram 7.333 mil contos, correspondendo a uma diminuição de 2.944 mil contos (-28,6%), face ao mês homólogo, tendo Portugal liderado entre os fornecedores com 40,7, seguido de Espanha com 11,1%, França 10,3%, Arábia Saudita 6,5%, Países Baixos 5,2% e China 4,0%.

Ainda de acordo com o INE, o continente europeu foi o principal fornecedor de Cabo Verde, com um peso de 73,9% do montante total, seguido da Ásia/Oceânia com 15%, da América com 5,8%, da África 2,9% e do Resto do Mundo (2,4%).

Os dez principais produtos importados atingiram 56,9% do montante total das importações de Cabo Verde, sendo os produtos mais importados os combustíveis (18,8%), veículos automóveis (6,1%), máquinas e motores (5,0%), reatores e caldeiras (5,0%), carnes e miudezas comestíveis (4,0%).

Ainda dados do INE referem que as importações por grandes categorias de bens mostram que, no mês de Setembro de 2023, todas as categorias de bens evoluíram negativamente em relação ao mesmo mês de 2022, tendo os bens de consumo -0,1%, os bens intermédios -20,8%, os bens de capital -5,8% e os combustíveis -63,8%.

Os bens de consumo com um peso de (48,5%) continuam a ser a principal categoria económica de bens importados por Cabo Verde, indica a mesma fonte, seguindo-se dos bens intermédios com 25,1%, os combustíveis com 18,8% e os bens de capital com 7,7% do total das importações feitas no mesmo mês do ano transato.

PC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos