Comércio Externo: Importações e reexportações aumentam no 1º trimestre de 2019

Cidade da Praia, 30 Abr (Inforpress) – O Instituto Nacional de Estatística (INE) anunciou hoje que as importações e reexportações aumentaram, no primeiro trimestre de 2019, 8,1 por cento (%) e 54,6%, respectivamente, face ao mesmo período de 2018 em Cabo Verde.

De acordo com as Estatísticas do Comércio Externo do primeiro trimestre de 2019, o INE explica que o deficit da balança comercial aumentou (11,9%) e a taxa de cobertura diminuiu em 3,3 pontos percentuais (p.p.).

Os dados do comércio externo apurados pelo INE mostram que, no primeiro trimestre de 2019, enquanto as importações e reexportações aumentaram, as exportações registraram um decréscimo na ordem de 30,9%, face ao mesmo período de 2018.

No período em análise, a Europa, continua sendo o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo cerca de 93,5% do total das exportações, sendo que em relação ao primeiro trimestre de 2018, as exportações de Cabo Verde para esta zona económica registraram um decréscimo de -30,9%, com a Espanha a liderar a lista, representando 66,3% do total das exportações.

Segundo o INE, os produtos, mas exportados por Cabo Verde no primeiro trimestre de 2019, foram os preparados e conservas de peixes, representando 36,2%, os peixes, crustáceos e moluscos, se posicionam em segundo lugar com 32,7% e os vestuários ocupam o terceiro lugar com um peso de 13,8%.

De acordo com a mesma fonte, em relação às importações de Cabo Verde, a Europa continua a ser o principal fornecedor do arquipélago, com 78,0% do montante total, seguido de Ásia/Oceânia com 13,0%, América 4,6%, África 2,3% e o resto do mundo com 2,0%.

Portugal mantém a liderança entre os principais fornecedores, com 40,2% do total, 2,7 p. p. a menos em relação ao mesmo período do ano anterior, seguido da Espanha e Países Baixo, com respectivamente, 10,6% e 7,2%, do total das importações.

O INE revela ainda que as importações por grandes categorias de bens em 2018, com excepção dos combustíveis (-1,3), todas as categorias evoluíram positivamente, em relação ao 1º trimestre de 2018, e os bens de consumo continuam sendo a principal categoria económica de bens importados por Cabo Verde, com 44,4% do total das importações face ao mesmo período de 2018.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos