Centro Regional de Liderança Yali Dakar quer mais participação de jovens cabo-verdianos

Cidade da Praia, 20 Abr (Inforpress) –  A responsável do Centro Regional de Liderança Yali Dakar, Binta Coudy, está em Cabo Verde para uma “melhor divulgação” desta iniciativa junto dos jovens cabo-verdianos, de idade compreendida entre os 18 e 35 anos.

Este programa, segundo Binta Coudy, foi concebido para a categoria de empreendedores ou aspirantes a empreendedores que desejam assumir o papel de líder nas empresas do sector privado ou criar as suas próprias estruturas no continente africano.

Em declarações à Inforpress, disse que durante a sua estada em Cabo Verde se encontrou com as autoridades nacionais para uma “melhor divulgação” dos objectivos do referido programa, uma vez que os jovens cabo-verdianos, prossegue, podem ser beneficiários de forma gratuita.

De acordo com as suas palavras, no país as autoridades estão “muito receptivos” em relação ao programa, assim como os jovens que estão a compreender que se trata de algo “muito importante” para o seu futuro.

A formação dos jovens, explica Binta Coudy, é apoiada pela Agência dos Estados para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e por outros parceiros como a Fundação MasterCard, do Centro Africano de Estudos Superiores em Gestão (CESAG e outros parceiros técnicos, nomeadamente o West African Research Center (WARC) e Synapse Center.

Para aquela responsável, Cabo Verde possui “jovens com potencialidades” e esta é a razão por que até ao momento 42 jovens já se formaram em Dakar (Senegal), no quadro do programa.

A responsável regional do Centro Regional de Liderança Yali Dakar apela aos colegas cabo-verdianos no sentido de aproveitarem as oportunidades de formação que o programa lhes proporciona.

Por sua vez, Mónica Carvalho, beneficiária do Programa Yali e uma das responsáveis desta iniciativa em Cabo Verde, lamenta que os jovens não tenham sabido tirar proveito deste projecto que garante o financiamento integral das suas participações.

“Ficamos a perder porque não tomamos parte numa iniciativa do género, em que tudo é pago pela organização”, deplora a activista, acreditando, porém, que a fraca adesão dos jovens cabo-verdianos se deve, em parte, à “pouca divulgação do programa”.

Ela almeja o maior número possível de participação dos jovens de todo o país, já que se trata de um “programa muito interessante”.

Em sua opinião os cabo-verdianos deveriam participar muito mais no referido programa, porque permite contactos com jovens de vários países.

“Eu, por exemplo, neste momento tenho contactos com jovens de 16 países, com quem posso estabelecer intercâmbios e sociedades para negócios”, precisou Mónica Carvalho, para depois concluir que, muitas vezes, Cabo Verde está mais virado para a Europa, em detrimento da África.

O Centro Regional de Liderança Yali Dakar é uma componente do Young African Leadership (YALI) do antigo presidente dos Estados Unidos de América, Barack Obama. Tem por objectivo dispensar formação inovadora aos jovens líderes da África francófona, lusófona e hispanófona em áreas como negócios e empreendedorismo, envolvimento cívico e gestão pública.

LC/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos