Carnaval/São Vicente: LIGOC-SV apela aos elementos do júri para fazerem uma “boa avaliação” em vez de somente penalizar

Mindelo, 30 Jan (Inforpress) – O presidente da Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval – São Vicente (LIGOC-SV) exortou hoje os elementos do júri a fazerem uma “boa avaliação” dos desfiles e não somente penalizarem com retirada de pontos.

Marco Bento fez o apelo à Inforpress,  à margem de uma reunião realizada no final da tarde de hoje com os elementos do jurado do Carnaval, na Academia Jotamont, no Mindelo.

O encontro, segundo a mesma fonte, teve como propósito “refrescar a memória” do júri, que se mantém quase inalterável em relação a 2023, tendo em conta que 90 por cento (%) dos elementos voltam a estar presente.

“Essa reunião é basicamente para refrescar a memória, dar algumas indicações, mostrar o que é que aconteceu no ano passado, porque pode ter havido alguns erros, que tentamos sempre corrigir”, explicou Marco Bento, admitindo que tentam sempre ser “exigente” para com os júris do Carnaval afim de fazerem uma “boa avaliação” e não somente penalizar.

Daí, ajuntou, a sensibilização para avaliarem bem na hora de fazer a penalização, porque “um pequeno erro pode custar muito ao grupo na pontuação geral”.

“Os júris fazem descontos da pontuação por décimas, mas, quando retiram um ponto, quer dizer que foi algo crítico, então se não é algo crítico tem que se trabalhar nas décimas, para mostrar que houve um erro que outro grupo não cometeu”, esclareceu.

Isto porque, acrescentou, a pontuação máxima é dez e a mínima é oito pontos, e caso o jurado decidir retirar, por exemplo, dois pontos logo à primeira, a agremiação já estará classificada com a pontuação mínima.

Marco Bento disse ainda que a LIGOC-SV também encoraja o jurado a fazer a pontuação no final.

“Não é quando um grupo passar, fazer logo a pontuação, não, tem que se analisar e depois no fim fazer a comparação, para penalizar ou compensar o grupo que naquele quesito esteve melhor”, reiterou.

Em jeito de outros esclarecimentos, o presidente da liga informou que o novo prémio atribuído agora em 2024 ao melhor carnavalesco não faz parte dos requisitos para um grupo ter mais pontuação, mas, sim, sublinhou, está inserido no grupo dos prémios individuais, como os de reinado e da rainha da bateria.

Por isso, asseverou, a forma e os requisitos da pontuação estão a ser trabalhados pelo conselho deliberativo, que deverá entregar o regulamento brevemente à liga para depois a avaliação ser feita pelos elementos do júri que também avaliam o enredo.

O corpo dos jurados, que estará disposto ao longo da avenida do desfile, vai ser composto por 27 membros, que vão julgar itens como a bateria, música, harmonia, evolução, enredo, carros alegóricos e adereços, fantasias, Comissão de Frente, Mestre-Sala e Porta-Bandeira, o reinado, Rainha de Bateria, e agora os novos prémios de melhor carnavalesco e cavalheiro.

Por estes dias, São Vicente já respira o Carnaval, que, além dos grupos de animação, estará nas ruas com destaque para o desfile da Escola do Samba Tropical, na segunda-feira, 12, pelas 21:00.

O desfile de terça-feira, 13, do Carnaval 2024, organizado pela Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval – São Vicente (LIGOC-SV), principia às 19:00, no percurso habitual, Praça Dom Luís-Rua de Lisboa-Avenida Baltazar Lopes da Silva-Praça Nova-Avenida 5 de Julho.

De acordo com o sorteio da ordem do desfile, o grupo Estrela do Mar será o primeiro a entrar na Rua de Lisboa, às 19:00, seguido de Flores do Mindelo (19:30), Monte Sossego (20:00) e Cruzeiros do Norte (20:30).

LN/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos