Campanha “Menos Álcool, Mais Vida” alerta para consumo exagerado do álcool em actividades do Dia do Trabalhador

Cidade da Praia, 01 Mai (Inforpress) – O Gabinete Técnico da Campanha “Menos Álcool, Mais Vida” apelou a não promoção do consumo exagerado de bebidas alcoólicas nas actividades alusivas ao Dia Internacional do Trabalhador, que se celebra hoje.

Numa carta remetida aos responsáveis de organizações laborais e de trabalhadores e a instituições públicas e privadas, o referido gabinete relembrou que o Primeiro de Maio é “bastante comemorado, com a realização de diversos encontros de confraternização” entre trabalhadores dos organismos públicos e privados.

“Assim ao aproximar-se esta efeméride, tendo em consideração os excessos que muitas vezes são permitidos e por vezes até incentivados, em relação ao consumo de bebidas alcoólicas nesses eventos” a Campanha “Menos Álcool, Mais Vida”, iniciativa do Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, alerta para a necessidade de diminuição da disponibilização/oferta de bebidas alcoólicas e promoção de ambientes e contextos que permitem o uso abusivo do álcool.

A mesma fonte considerou ainda que os dados nacionais indicam para um consumo “cada vez maior do álcool” na sociedade cabo-verdiana, notando-se, cada vez mais, assegurou, um quadro de dependência alcoólica entre trabalhadores e seus “graves efeitos” a nível socioeconómico.

“Além do alto consumo per capita, regista-se, ainda, um alto índice de embriaguez, um problema sério em Cabo Verde, pois, revela um tipo de comportamento social normalizado, de ingerir grandes quantidades de álcool num curto espaço de tempo, nomeadamente nos passeios, almoços e jantares de comemorações”, lê na mesma carta.

Na nota, os responsáveis da Campanha “Menos Álcool, Mais Vida” relembra que a nova lei do álcool refere ser “proibido facultar, vender e/ou colocar à disposição bebidas alcoólicas em locais públicos e em locais abertos ao público” a “menores de 18 anos” e a “quem se apresente notoriamente embriagado ou aparente ser portador de anomalia psíquica”.

GSF/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos