Cabo Verde reforça parceria com o ecossistema tecnológico de Macau

Cidade da Praia, 25 Out. (Inforpress) – A Pró-Empresa assinou esta semana um protocolo de parceria com o Centro de Incubação de Negócios para Jovens de Macau, Parafuturo de Macau Investimento e Desenvolvimento (PFM), durante a 28ª Feira Internacional de Comércio e Investimento de Macau.

O anuncio foi feito hoje em nota de imprensa enviada à Inforpress, explicado que se “trata de mais uma parceria firmada com o ecossistema de inovação tecnológica macaense, depois do memorando assinado em junho último, com a 929 Challenge”.

Com mais esta corporação, adianta o documento, Cabo Verde e Macau acordam sobre a facilitação de projectos de incubação e aceleração na fase de desenvolvimento, bem como sobre a facilitação das viagens de especialistas técnicos, entre outras agendas.

O protocolo com a Parafuturo de Macau, sublinha a fonte, foi rubricado pelo PCA da Cabo Verde TradeInvest, José Almada Dias, em representação da Pró-Empresa, e o administrador executivo da PFM, Carlos Lam Ka Vai.

Com o referido memorando, as partes comprometem-se a desenvolver mecanismos de intercâmbio de informações, visando permitir uma partilha de recursos empresariais, bem como um desenvolvimento colaborativo, promovendo assim a construção de um ecossistema empreendedor que ligue a Grande Baía Guangdong, Hong Kong – Macau, e os países de Língua Portuguesa.

“Ainda com esta parceria, ambas as partes esperam reforçar a relação mutuamente benéfica, aproveitando, desde logo, a vantagem geográfica estratégica de Cabo Verde, além da prestação de assistência em matéria de formação em empreendedorismo, informações sobre investimento e financiamento e concursos de empreendedorismo,”, lê-se na missiva.

O Centro de Incubação de Negócios, estrategicamente localizado no coração dos aglomerados comerciais de Macau, é um espaço de 1.300 metros quadrados que oferece apoio 24 horas por dia aos jovens empreendedores naquele país.
Fornece instalações modernas, consultoria especializada, formação empresarial e serviços de mediação de investidores, actuando como uma plataforma de cooperação comercial entre a China e os países de língua portuguesa.

À semelhança do que foi assinado com a 929 Challenge, o memorando de entendimento entre Cabo Verde e a Parafuturo de Macau é válido por dois anos, a contar da data da sua assinatura, e está alinhado com a visão de Cabo Verde enquanto Hub Digital na Sub-região.
SR/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos