Cabo Verde celebra protocolo com Congo, Angola e Portugal nos domínios de Transportes aéreos e Turismo

Santa Maria, 28 Mar (Inforpress) – O Governo de Cabo Verde, através do ministro do Turismo e Transportes e da Economia Marítima, José Gonçalves celebrou hoje a assinatura de três protocolos, com Congo, Angola e Portugal, nos domínios de Transportes Aéreos e Turismo.

A assinatura do presente acordo com os diferentes países aconteceu no final da tarde desta quinta-feira, à margem da I Conferência Ministerial sobre Turismo e Transporte Aéreo em África, que já vai no segundo dia de trabalhos, devendo terminar esta sexta-feira.

Com a República do Congo, o protocolo cujo documento foi rubricado entre o ministro José Gonçalves e seu homólogo congolês, Fidel Dimou, visa promover o desenvolvimento do transporte aéreo entre os dois países e para além dos territórios respectivos, e garantir ao mais “alto grau” de segurança de transporte aéreo internacional.

Na sua intervenção na ocasião, o titular da pasta do Turismo e Transportes, José Gonçalves destacou o facto de esse acordo permitir abrir caminhos e encurtar distância, quanto mais não seja com o funcionamento do hub aéreo do Sal.

Fidel Dimou, por sua vez, congratulando-se com a celebração deste acordo, e disse que o petróleo de Cabo Verde é o turismo, e que enquanto país que “sabe acolher” as pessoas, augura viagens dos congoleses para descobrirem as maravilhas de Cabo Verde, ao mesmo tempo que também espera essa visita dos cabo-verdianos ao Gongo com mesma finalidade.

Seguiu-se a assinatura do memorando de entendimento com o governo angolano, através da ministra do Turismo, Ângela Bragança, visando fortalecer os laços de cooperação no domínio do turismo, e desenvolver na base de igualdade e benefícios mútuos, acções tendentes à criação de oportunidades de negócios no ramo e explorar, conjuntamente, as potencialidades turísticas de cada Estado.

Ângela Bragança, para quem Angola tem presente a experiência de Cabo Verde neste domínio, trata-se de um passo importante, que “vem afinar” os caminhos, já que as relações, por si só, são “excelentes”.

Neste contexto, e referindo-se também à “cumplicidade” de amizade entre os dois povos, o governante cabo-verdiano destacou a retoma dos voos da TAAG Sal/Luanda e vice-versa, que deverão acontecer já em Abril, fomentado o desenvolvimento do turismo entre os dois países.

Por outro lado, o Ministério do Turismo e Transportes de Cabo Verde e o Ministério da Economia de Portugal, reconhecendo a oportunidade de internacionalizar o “Programa Revive”, alargam este projecto a Cabo Verde, através da implementação de um programa similar, como oportunidade de promover o uso turístico como elemento diferenciador do país enquanto destino, estabelecendo entre si o presente protocolo de cooperação.

O documento foi rubricado pelo ministro José Gonçalves e pela secretária de Estado do Turismo de Portugal, Ana Godinho, para quem, trabalhando em conjunto faz-se cada vez melhor.

E, para ministro José Gonçalves, a posição de Portugal enquanto destino turístico “aguça o espirito” da competitividade, visando a criação de riquezas e sustentabilidade do turismo para as gerações presentes e futuras.

SC/FP

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos