Cabnave/40 anos: Empresa com orçamento de 940 mil contos prevê continuar a ser o terceiro maior empregador em São Vicente (c/áudio)

Mindelo, 22 Nov (Inforpress) – O presidente do conselho de administração da Cabnave disse hoje à Inforpress que a empresa terá um orçamento de 940 mil contos, no próximo ano, e continuará a ser o terceiro maior empregador da ilha de São Vicente.

Ivan Bettencourt falava em entrevista à Inforpress a propósito dos 40 anos da Cabnave, celebrados hoje.

Segundo Ivan Bettencourt, que assumiu as funções na Cabnave há praticamente cinco meses, as perspectivas são de que a empresa vai mudar para melhor.

Além de já ter de rectificar mais de 72 por cento (%) dos salários dos colaboradores, que eram baixos, em 2024 a nova administração terá um orçamento de 940 mil contos, preparar-se-á para adaptação real ao novo Plano de Cargos Carreiras e Salários, mas até 2025 pretende aumentar o número de colaboradores porque a empresa vai precisar de mais mão-de-obra devido aos investimentos previstos.

“Nesse momento somos 183 efectivos e temos os sazonais pelo que o número total pode ultrapassar os 200 colaboradores, mas com a evolução dos negócios podemos atingir cerca de 400. Temos a meta de fazer o serviço de 150 navios e temos que ter mais mão-de-obra”, explicou a mesma fonte, realçando que a empresa já é o terceiro maior empregador de São Vicente e vai continuar a sê-lo.

Em relação às dívidas que giram à volta de 50 mil contos, Ivan Bettencourt informou que já se está numa fase de parcelar esses encargos encontrados para entrar numa sustentabilidade.

“A nossa dívida externa está por volta de 50 mil contos mas é sustentável porque as facturas por entrar são superiores a esses valores. Das quais, podemos referir algumas instituições que estão ligadas ao próprio Estado. São valores que gradualmente vão nos pagar e nós também temos que criar um mecanismo de pagamento a quem estamos a dever. Podemos pagar as dívidas que temos em dois anos ou três consoante o montante que devemos sem pôr em risco o financiamento e o investimento da Cabnave”, prognosticou.

A Cabnave foi inaugurada em 22 de Novembro de 1983 e nessa altura era um estaleiro que também tinha vocação para a construção naval. Na altura quando foi construída tinha falta de mão-de-obra, por isso desde os primeiros momentos até hoje a Cabnave tem um centro de formação que, segundo Ivan Bettencourt, em 40 anos já formou mais de 500 jovens internamente, muitos deles ainda são funcionários da empresa.

Nessas quatro décadas também fez três embarcações de pescas metálicas de dimensões de 30 metros e garantiu a sustentabilidade e a segurança da navegabilidade de todos os barcos que passam nas águas de Cabo Verde, principalmente dos que fazem as ligações internas, e os que ligam as ilhas ao mundo.

CD/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos