Boa Vista: Presidente da câmara disse que “os grandes investidores resistem a pagar impostos e querem enriquecer deixando o mínimo possível na ilha”

Sal Rei, 29 Abr (Inforpress) – Os grandes investidores “resistem a pagar impostos” e “querem enriquecer cada vez mais, numa tentativa clara de deixar o mínimo possível na ilha”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Boa Vista, José Luís Santos.

José Luís Santos fez estas afirmações quando respondia às questões colocadas pelo Grupo parlamentar do MPD sobre as receitas arrecadas pela autarquia, durante um encontro entre as forças políticas realizado na ilha.

O edil afirmou que “há grande resistência de pagamento da maior receita da câmara que provém do Imposto Único sobre o Património (IUP)”, tendo os “incumpridores mil e uma estratégias de fuga a esta taxa”.

Para resolver este impasse, José Luís informou que “a autarquia teve de criar um gabinete de cobrança coerciva”, anunciando “avançar com um plano de execução dos cobros”.

Para debelar esta situação, José Luís explicou que “se criou também o incentivo de isentar taxas de juros demora às dívidas do IUP de anos anteriores, de valores superiores a 5.000 contos, pagos numa única prestação.

“Os grandes investidores nesta ilha não querem pagar nada. Até a taxa de recolha de lixo, os hotéis têm resistência a pagar. Querem enriquecer cada vez mais, numa tentativa clara de deixar o mínimo possível nesta ilha”, afirmou o edil, que garantiu ainda que “a autarquia não brinca neste serviço de cobrança”.

VD/JMV

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos