Boa Vista: Deputada do MpD considera que justiça está num “bom caminho”, mas alerta para necessidade “infraestruturas dignas”

Sal Rei, 24 Out (Inforpress) – A deputada do MpD pelo círculo eleitoral da Boa Vista Elisabete Évora considerou hoje, em Sal Rei, que a justiça está num “bom caminho” com diminuição de pendências, mas alertou para a necessidade de “infraestruturas dignas” para o sector.

A parlamentar fez esta leitura aos meios de comunicação social após visitar instituições ligadas à justiça, como o Tribunal da Comarca da Boa Vista, o Comando Regional da Polícia Nacional, o Cartório, e o ICCA para se inteirar da situação da justiça na ilha.

Conforme Elisabete Évora, a visita se enquadrou no âmbito da preparação da segunda sessão parlamentar do mês de Outubro de 2023 para o debate com o primeiro-ministro sobre a “Política de rendimentos e preços” e a situação da Justiça.

“Neste âmbito, penso que estamos num bom caminho tendo em conta as visitas e conversas mantidas com os responsáveis, estamos com bons dados, como por exemplo a nível da justiça e do tribunal, que têm conseguido ultrapassar e diminuir as pendências de casos”, afirmou.

Na visão partilhada pela eleita nacional do Movimento para a Democracia (MpD – poder), o comando regional não tem registado muitos casos, por isso pensa que há um sentimento de segurança por parte dos boa-vistenses.

Entretanto, constatou a necessidade de edifícios para albergar instituições na área da justiça para dar maior dignidade e condições de trabalho aos funcionários, e para que também os boa-vistenses tenham um melhor serviço.

Referindo-se a outras preocupações que pretende levar ao parlamento, Elisabete Évora, que teve a oportunidade de auscultar os munícipes, apontou questões ligadas à saúde e a necessidade de outras infraestruturas na cidade.

Sobre as obras da praça do Largo de Santa Isabel, que vêm sofrendo sucessivos atrasos e constrangimentos, a deputada demonstrou-se preocupada com a situação, que deixa a ilha parada.

“No saneamento já é uma preocupação grande abordada com os munícipes de Sal Rei que afirmam que este sector está crítico, e apontam responsabilidade tanto a nível do Governo, como por parte da Câmara Municipal da Boa Vista”, disse.

Elisabete Évora defendeu que Boa Vista precisa de um “olhar mais atento” por parte do Governo e da câmara municipal, e, neste sentido, precisou que vai apelar ao executivo para fazer mais investimentos na ilha no âmbito do orçamento de 2024.

A falta da responsabilidade parental, que leva a outros problemas de foro social, foi outro tema analisado pela deputada do MpD durante visitas ao Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA), na Boa Vista, e outras instituições.

VD/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos