Ano agrícola em Santo Antão está mais atrasado se comparado com o das outras ilhas, diz governante (c/áudio)

Cidade das Pombas, Paul 01 Out (Inforpress) — O secretário de Estado da Economia Agrária, Miguel Moura, afirmou hoje no Paul, que comparado com as outras ilhas, o ano agrícola em Santo Antão está “claramente” mais atrasado” devido à demora na queda das chuvas na ilha.

Miguel Moura, que falava à Inforpress no término da sua visita aos concelhos do Paul e Ribeira Grande, adiantou que, na sua “perceção”, o ano agrícola no concelho do Paul está um “pouco melhor” do que nos municípios da Ribeira Grande e do Porto Novo.

“Em Ribeira Grande e Porto Novo a situação é mais complicada, mas ainda estamos no mês de Outubro e é provável que tenhamos mais chuva. Estamos preocupados, mas estamos esperançosos que caia ainda mais chuvas”, enfatizou.

Neste momento, segundo Miguel Moura, o Ministério da Agricultura está a fazer a avaliação da situação e neste sentido diz não poder ainda avançar com uma “solução imediata”, até porque, ajuntou. na sua óptica a estação pluvial ainda não terminou.

Depois de feita a avaliação do ano agrícola da ilha, o secretário de Estado da Economia Agrária salientou que o seu ministério irá discutir com outras estruturas do Governo e Estado a “solução” que for mais adequada com a situação que vive no terreno.

Miguel Moura explicou ainda que a missão a ilha de Santo Antão não é só sobre o ano agrícola.

“Com a Câmara Municipal do Paul avaliamos o protocolo da delegação de competências que temos com a edilidade e estamos a avaliar para ver em que formato podemos continuá-lo ou não, dependendo da vontade política”, frisou.

A mesma fonte sublinhou ainda que a visita à ilha serviu também para passar a informação sobre a constituição, nos próximos tempos, da empresa Água de Rega, e visitas aos “grandes investimentos” que o ministério tem na ilha.

LFS/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos