Alunos do 9º e 10º ano de escolaridade isentos de pagar propinas a partir do ano lectivo 2019/2020 – Governo (c/áudio)

Cidade da Praia, 05 Abr (Inforpress) – A ministra da Educação garantiu hoje que os alunos do 9º e 10º ano de escolaridade deixam de pagar propinas a partir do ano lectivo 2019/2020 e que, em 2020, a gratuitidade será estendida ao 12º ano de escolaridade.

A ministra da Educação, Família e Inclusão Social, Maritza Rosabal lançou essa informação quando proferia o seu discurso durante a cerimónia de abertura oficial do Youth Speak Fórum, realizada, na Cidade da Praia, um evento enquadrado no festival dos ODS e que é promovido pela Associação Internacional de Estudantes Económicas e Comercias (AIESEC).

Durante a sua intervenção, a responsável da pasta de Educação afirmou que a concretização dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável é um compromisso do Estado, defendendo, no entanto, que para atingir os objectivos delineados é necessário que haja um maior envolvimento dos actores da sociedade civil.

“Em Cabo Verde se está a fazer um processo bastante aprofundado de localização dos ODS e existe também muitas iniciativas a nível municipal, e neste momento decorre um processo de localização dos ODS, que está a decorrer em oito municípios sendo posteriormente estendidos aos restantes”, disse, destacando que objectivo da igualdade de gênero é um objectivo que aparece em todos os planos municipais.

A governante mostrou-se optimista que seja possível alcançar a meta e atingir os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável até 2030, ressalvando, que a nível da educação, Cabo Verde tem em curso o projecto educativo que visa promover e garantir a qualidade de ensino do pré-escolar ao ensino superior.

Neste sentido, salientou que está em curso uma política de universalização que garanta o acesso das crianças ao pré-escolar, ajuntando que a isenção do pagamento de propinas no ensino secundário é um processo que está a ser implementado progressivamente.

“No ensino básico foi alargada a escolaridade obrigatória do 8º ano e se está progressivamente eliminando todo o processo de propinas, pelo que a partir de Setembro não se paga até ao 10º ano de escolaridade e no próximo ano, a frequência será gratuita até ao 12º ano de escolaridade”, afiançou.

Alem disso, a ministra avançou que estão a ser introduzidas reformas a nível dos currículos com a introdução do ensino de línguas estrangeiras a partir do 5º ano de escolaridade e da instalação dos laboratórios tecnológicos, que estão disponíveis em 50% da rede escolar, reforçando que os mesmos têm contribuído para que o processo do uso das tecnologias no sistema educativo nacional seja uma realidade.

Explicou, por outro lado, que é um processo a ser implementado “passo a passo” isto porque, referiu, o seu sucesso passa pela própria formação dos docentes, cuja maioria não domina e nem utiliza as tecnologias para desenvolverem os processos de ensino e aprendizagem.

“Estamos a desenvolver projectos que são muito importantes para o futuro de Cabo Verde e para se atingir também os objectivos do milénio tanto na área do mar como dos recursos humanos e das tecnologias, e não podemos esquecer daqueles objectivos que são primordiais para que em 2030 tenhamos um mundo menos desigual”, asseverou.

O fórum tem como objectivo motivar, engajar, e inspirar a juventude a trabalhar de forma activa para o alcance dos objectivos do Desenvolvimento Sustentável (IDS) e motiva-los para a promoção e partilha de ideias futuras.

Youth Speak Fórum é organizado pela AISEC Cabo Verde e está enquadrado na 1ª edição do SDG Youth Festival 2019, que está a decorrer em Cabo Verde, com o intuito de juntar um vasto de grupo de jovens intelectuais, lideres com objectivo de se criar discussões práticas sobre os ODS.

A AIESEC é uma plataforma internacional que possibilita o desenvolvimento pessoal e profissional de jovens estudantes através de programas de trabalho em equipa, liderança e intercâmbio.

A AIESEC cuja sede está localizada em Roterdão, Holanda é a maior organização mundial de estudantes e está presente em mais de 120 países com mais de 86.000 membros e 8000 organizações parceiras.

CM/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos