Altas individualidades da região africana analisam no Sal futuro dos transportes aéreos e turismo em África

Santa Maria, 26 Mar (Inforpress) – Responsáveis de organismos internacionais e regiões africanas, participam esta quarta-feira, no Sal, da Conferência Ministerial da OMT e ICAO, para analisarem os desafios e oportunidades que possam fomentar o desenvolvimento do turismo e transportes aéreos em África.

O evento, organizado pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI/ICAO) e a Organização Mundial do Turismo (OMT/UNWTO), em parceria com Governo de Cabo Verde, decorrerá de 27 a 29 do corrente mês, num dos hotéis de Santa Maria, congregando, pela primeira vez, ministros dos Transportes Aéreos e Aviação Civil, e ministros do Turismo de todo o continente africano, altos dirigentes e especialistas na matéria, afectos a essas duas agências das Nações Unidas.

A abertura oficial do evento vai ser presidida pelo Presidente da República Jorge Carlos Fonseca, devendo o acto de encerramento ser testemunhado pelo primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva.

De acordo com a organização, esta conferência alinhada com o ODS da ONU tem como propósito identificar as oportunidades e os desafios que fomentem o desenvolvimento de conectividade de viagens contínuas no continente africano, melhorar o entendimento comum e respostas aos imperativos de negócio através do fortalecimento do diálogo entre os dois sectores.

Aumentar a consciência política e a vontade de integrar as prioridades dos dois sectores nas agendas nacionais, regionais e globais e apoiar na construção das ODS da ONU e da agenda 2063 da União Africana, são objectos também de reflexão durante esta I Conferência Ministerial da OMT e ICAO.

Segundo nota de imprensa a que a Inforpress teve acesso, esta conferência basear-se-á nos progressos e avanços alcançados até agora nestes dois sectores e desenvolverá “soluções pragmáticas” e viradas para o futuro, bem como “meios credíveis” que permitam os Estados africanos “maximizar e equilibrar” os benefícios do futuro desenvolvimento dos serviços turísticos e de transporte aéreo no continente.

“Trata-se ainda de uma oportunidade ímpar para demonstrar a capacidade de Cabo Verde para organizar e ser anfitrião de eventos de alto nível internacional, mas sobretudo, valorizando os nossos ganhos e mais-valias competitivas em sectores-chaves da economia nacional como sejam o Transporte Aéreo e o Turismo, criando sinergias e potenciando vantagens comparativas da posição geoestratégica e da geopolítica do país como plataforma logística internacional no Atlântico médio”, refere o documento.

A nota sublinha, por outro lado, que a Organização da Aviação Civil Internacional e a Organização Mundial do Turismo reconhecem Cabo Verde como país que vem envidando “todos os esforços” em garantir um desenvolvimento sustentável, ao turismo e ao transporte aéreo.

“Um verdadeiro case study em África de alinhamento estratégico do turismo com o transporte aéreo”, por isso, aponta a apostila, escolheu-se o país para ser o anfitrião desta I Conferência Ministerial da OMT e ICAO, sobre a temática.

Segundo o documento, a OMT e a OIAC reconhecem a “forte interdependência” entre o transporte aéreo e o turismo e estão empenhadas em garantir o desenvolvimento sustentável de ambos os sectores.

Nesta base, defende-se que maximizar e equilibrar os benefícios do turismo e do transporte aéreo requer a criação de ambientes regulatórios, políticas coerentes, boa governança e infraestrutura de qualidade proporcionais ao nível previsto de crescimento do turismo e do tráfego aéreo.

Conforme refere ainda o documento em apreço, é neste contexto, e apoiando a concretização da Agenda 2063 da União Africana que Cabo Verde “uniu forças” com as duas agências especializadas das Nações Unidas” para organizar essa Conferência Ministerial sobre o turismo e transportes aéreo em África, que acontece a partir desta quarta-feira e durante três dias na cidade de Santa Maria.

SC/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos