Alta Autoridade para a Imigração abre representação em Santa Catarina para servir Santiago Norte

Assomada, 21 Nov (Inforpress) – A Alta Autoridade para a Imigração (AAI) inaugurou hoje a terceira Unidade Local para a Imigração (ULI) do País, instalada em Assomada, Santa Catarina, para servir todos os demais cinco municípios que compõem a região Santiago Norte.

O acto de inauguração deste espaço que vai dar resposta às diferentes necessidades dos imigrantes a nível de toda a região Santiago Norte, instalado no Centro de Acolhimento e Integração Social (CAIS), também inaugurado oficialmente hoje, foi testemunhado pelo ministro da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social, Fernando Elísio Freire.

AS ULI estão a ser criadas no âmbito actividades do projecto Coop4Int, implementado em parceria com o Alto Comissariado para as Migrações de Portugal (ACM), o Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE) e o Instituto Politécnico de Bragança (IPB), financiado pela União Europeia, contratualizado pelo ICMPD, através da Migration Partnership Facility.

O espaço, ora inaugurado, tem como objectivo prestar um serviço de atendimento integrado, assente na triagem e rastreio das necessidades e na adequação das respostas, informar os imigrantes dos seus direitos e deveres, entre outras obrigações.

Ainda, promover canais de comunicação e articulação “eficazes” entre os serviços da administração pública relacionados com a integração de imigrantes, e dinamizar a integração dos imigrantes a nível local, bem como executar as políticas de imigração, em parceria com instituições locais.

No seu discurso de ocasião, o ministro Fernando Elísio Freire destacou a importância da criação desta terceira Unidade Local de Imigração, instalada no País, depois das ilhas do Sal e Boa Vista.

“A Unidade Local de Imigração serve para amparar os imigrantes, mostrá-los o caminho e ajudá-los a estarem melhor e cada vez mais integrado”, disse, indicando que uma unidade semelhante vai ser instalada em São Vicente.

Na ocasião, o governante anunciou a criação de uma plataforma de atendimento em cinco línguas, nomeadamente Uolofe de Senegal, crioulo da Guiné Bissau, mandarim chinês, francês e inglês, tudo isso, notou, com foco na integração da comunidade imigrante ou estrangeira residente em Cabo Verde.

Por sua vez, a presidente da Alta Autoridade para a Imigração, Carmen Barros, notou que a Unidade Local para a Imigração de Santa Catarina é “diferente” por estar instalada num município que não tem aeroporto, e por servir toda a região Santiago Norte.

A responsável disse esperar continuar a contar com q mesma parceria de sempre das instituições e organização de Santa Catarina e dos demais municípios que compõem a região Santiago Norte, como antes da instalação desta unidade, tendo em conta que a instituição que dirige trabalha em colaboração, parceria e complementaridade.

FM/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos