Agricultura energia produção de água e ensino superior são áreas da cooperação que Cabo Verde quer desenvolver com Mauritânia

Cidade da Praia, 20 Mar (Inforpress) – A formação no domínio marítimo portuário, agricultura, energia, produção de água e ensino superior são áreas da cooperação que Cabo Verde quer desenvolver com a Mauritânia, revelou hoje o secretário de Estado Adjunto para Educação, Amadeu Cruz.

A afirmação foi feita hoje, por este responsável, no final do encontro que manteve esta manhã, com o ministro do Ensino Superior, Pesquisa Científica e Tecnologias de Informação e Comunicação da Mauritânia, Sidi Mohamede, que se encontra de visita a Cabo Verde.

“O senhor ministro falou da academia naval da Mauritânia e em Cabo Verde estamos a construir e institucionalizar o campo do mar, uma ideia semelhante que podemos cooperar ao nível da formação no domínio marítimo portuário, da investigação aplicada à formação profissional das pescas e podemos cooperar neste ramo partindo da experiência deles”, assegurou.

Por outro lado, disse que a produção de energia e de água são outros sectores de interesse comum, em que os dois países enfrentam os mesmos problemas e podem cooperar a nível da investigação de modo a melhorar a eficiência energética, reduzir os custos de produção de água e paulatinamente introduzir água dessalinizada na agricultura.

No que diz respeito à governança no ensino superior, adiantou que ficou acordado a realização de missões técnicas de modo a conhecerem mutuamente a realidade de cada país, a analisarem até que nível podem desenvolver parcerias neste domínio, já que eles têm um modelo diferente.

“Nós institucionalizamos a agência reguladora do ensino superior, que faz uma parte de regulação e de acreditação dos ciclos de estudos e avaliação da qualidade no ensino superior e temos o gabinete de ensino superior que faz as políticas e monitorização das mesmas, enquanto que eles têm uma direcção-geral”, apontou.

Por seu turno, o ministro do Ensino Superior, Pesquisa Científica e Tecnologias de Informação e Comunicação da Mauritânia, que se mostrou muito satisfeito com o grau de desenvolvimento do arquipélago, assegurou que o objectivo da sua visita é reforçar a cooperação com Cabo Verde já que existe vontade política para o fortalecimento da parceria.

Sidi Mohamede avançou que a nível da avaliação e acreditação no ensino superior, produção de água e energia são sectores que o seu país tem muita experiência e que pode ser partilhada com o arquipélago, tendo sublinhado que a formação profissional no domínio do turismo em Cabo Verde é “muito interessante” para a Mauritânia.

“Hoje em dia Cabo Verde emerge no contexto africano sobretudo no domínio das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC)”, considerou o governante que afirmou que o seu país está “muito interessado” no segundo cabo submarino que passa por Cabo Verde, sendo que Praia é um hub que liga a Europa e América Latina, o que é “muito importante” a Mauritânia.

Sidi Mohamede que se fez-se acompanhar pelo director geral de Tecnologias de Informação e Comunicação, Mahamed Lamine Salihi, será recebido pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

Durante a sua estadia no país, a delegação mauritaniana visitou o Data Center do Núcleo Operacional para a Sociedade de Informação (NOSi) e a Cabo Verde Telecom.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos