Adevic identifica eixos de orientação para o plano estratégico 2019/2023

Cidade da Praia, 16 Set (Inforpress) – A Associação de Deficientes Visuais de Cabo Verde (Adevic) delineou hoje alguns eixos de orientação onde figuram as forças, ameaças e fraquezas a serem contempladas no plano estratégico da associação para horizonte 2023.

Em declarações à Inforpress, o presidente da associação, Marciano Monteiro, avançou que o segundo seminário nacional de recolha de subsídios para revisão e actualização do plano estratégico da Adevic, para os próximos três anos, que iniciou hoje na Cidade da Praia, identificou a necessidade de a associação reforçar a sua comunicação junto dos membros.

“Para além disso, constatou-se também a necessidade de haver uma comunicação mais fluente entre os membros. No que respeita a forças, ameaças e fraquezas da Adevic, foi apontado alguns elementos importantes no que concerne à orientação estratégica do plano que queremos para os próximos três anos”, disse.

No que respeita a fraqueza, indicou que os elementos apontados designam os recursos financeiros e humanos como pontos fracos da associação, assim como a situação geográfica do país que penaliza os membros a nível nacional.

Segundo Marciano Monteiro, em declarações à Inforpress, participam no encontro que vai decidir sobre o futuro da organização nos próximos três anos, membros das ilhas de Santiago, São Vicente, São Nicolau, Sal e Fogo.

Além do encontro a Adevic, realiza no dia 20 de Setembro, na Biblioteca Nacional, um fórum sobre o tema “A empregabilidade das pessoas com deficiência visual: que perspectiva futura no mercado de trabalho”.

Ainda no dia 20, à noite, está prevista a realização de uma gala para homenagear parceiros da associação.

O primeiro seminário nacional de recolha de subsídios para elaboração do plano estratégico da associação aconteceu em Setembro de 2012 e tinha uma vigência de cinco anos.

PC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos